sábado, 19 de julho de 2008

.#05 – O ladrão de espada.

Nadja abriu os olhos e se levantou lentamente, quando teve uma surpresa. Sentiu como se seu coração tivesse batido muito forte por uma única vez, mas tão forte que lhe provocou uma dor e uma falta de ar momentânea. Com a visão um pouco turva e respirando ofegante, ela pode perceber que o rapaz que estava a sua frente virou-se no exato momento em que ela sentiu seu coração bater, e levou a mão ao peito, como se também tivesse sentido a mesma coisa que Nadja.
-É você então o BIOMAK?
Ele fitou-a sem esboçar nenhuma expressão. Imediatamente o computador da sala notificou:

Sistema de reconhecimento da unidade Leon-Babel.

Alvo: N4D14.

Espécie: Humana.

Objetivo: proteger a vida do alvo a todo custo.

Em caso de falha, a unidade deverá se autodestruir.

-Você fala demais! –gritou Scarab, tentando golpear o computador com sua espada.
Leon, em extrema velocidade, correu em frente do computador e deu um incrível golpe no AUTOMAK que o fez voar longe. Imediatamente Scarab levantou-se e partiu pra cima de Leon, começando um embate incrível e destruindo toda a sala onde estavam.
Yuri correu para perto de seu pai, assim como Nadja, para acudi-lo.
-Andrey, seu braço...
-Desgraçado... dói demais isso...
-O computador falou que a situação dele é instável. O que isso quer dizer?
-Dr. Ivan não conseguiu... terminar os dados da parte... humana dele a tempo. Ele pode vir a apresentar alguns problemas...
-O que vamos fazer, pai? Eu estou com medo!
-Pare de choramingar moleque. Você precisa criar coragem! Já não é mais criança!
Yuri enxugou as lágrimas e curvou a cabeça.
-Nadja, fuja daqui com Yuri... agora que Leon-Babel foi orientado a protegê-la... eu vou fazer esse lugar voar pelos ares...
-Como assim? Pra que fazer isso?
-Foi um pedido que o Dr. Ivan me fez antes de desaparecer...
-Mas, não podemos deixar o senhor aqui!
-Não temos escolha, Yuri. Se não sairmos daqui logo, Scarab e o BIOMAK vão acabar destruindo esse lugar do mesmo jeito e seremos soterrados!
-Makhunter... cuide bem desse moleque... ele tem futuro!

Andrey levantou com dificuldades e não disse mais nenhuma palavra aos dois, que só o observavam andar cambaleando.
-Vamos, Yuri... as vezes é necessário fazer alguns sacrifícios.
Yuri olhou para seu pai que se aproximava do computador. Andrey olhou para trás e, ainda sentindo muita dor, acenou para o seu filho.
Nadja viu que Yuri estava com os olhos cheios de lágrimas e pegou em sua mão.
-Não, eu não vou chorar. Vamos embora! Eu confio no meu pai!
A makhunter acenou afirmativamente com a cabeça e os dois saíram pela porta que Scarab havia destruído.
Andrey começou a digitar um comando no computador, mas logo parou por causa da dor e do sangramento do seu braço esquerdo. Após Scarab derrubar o BIOMAK com um soco, ele olhou surpreso ao ver o pai de Yuri de pé.

-O que está fazendo, Andrey? Seu maldito! Scarab não vai permitir!
O AUTOMAK partiu para cima de Andrey, mas foi surpreendido por Leon-Babel, que o derrubou e arrancou um de seus braços. Scarab deu um chute na barriga do BIOMAK, levantou-se e cravou sua espada nas costas de Andrey, impedindo-o de prosseguir com o que estava fazendo.
-Quem mandou você desafiar Scarab? Você é teimoso! Pagou com sua própria vida! Acabando com você, Scarab vai matar o pirralho xereta!
-Você... não vai encostar... um dedo sequer... em Yuri...
Leon-Babel agarrou o andróide pelas costas e o empurrou para o lado, derrubando-o. Depois disso, o BIOMAK deu vários pontapés e socos nele seguidos um do outro, amassando toda a armadura.
Andrey arrastou-se com dificuldades para o teclado novamente onde apertou uma única tecla do computador.
-Missão cumprida, Ivan... só espero que ele... mesmo não sendo a pessoa certa... proteja o meu moleque também...
Do computador ouviu-se a voz digitalizada novamente:

Programa Babel encerrado.

Ativar contagem regressiva para a autodestruição do computador.

Cinco...

Quatro...

Três...

A alguns metros longe dali estavam Yuri e Nadja com sua moto, olhando fixamente para a casa abandonada de onde saíram. Subitamente, uma explosão aconteceu vinda de lá, fazendo com que os dois se protegessem da fumaça.
-Pai... –gritou Yuri, lamentando-se.
-Você precisa ser forte. Eu sei como é passar por isso...
Ela se abaixou e o abraçou bem forte. Logo após, ela viu uma silhueta no meio do fogo.
-Ei, olha lá! Quem é aquele vindo?
Os dois se aproximaram do local e viram Leon-Babel saindo da casa. Seu corpo não havia sofrido nenhum arranhão. Em uma das mãos, ele carregava a
espada de Scarab, que estava manchada de sangue, e na outra, o capacete do andróide que estava todo amassado. Ele o jogou no chão e ela foi rolando até os pés de Nadja.
-Obrigada pela ajuda... Leon-Babel.
-Apenas Leon, mestra.
-Mestra?

Os dois se entreolharam por um instante. Ela notou que seus olhos não brilhavam como os de um ser humano comum e, além disso, havia um tipo de
tatuagem
próximo ao seu olho direito.
Sentia-se um pouco nervosa com a sua presença, mas ao mesmo tempo lhe dava uma certa segurança.

-Venha com a gente, Leon! –disse Yuri -Vamos até a minha casa para descansar. É o que meu pai faria para agradecer vocês...
Leon deu dois passos para trás, com o olhar ainda fixo em Nadja, e surpreendeu-os ao dar um salto bem alto, movimentando bem rápido o seu enorme cachecol, e em seguida desaparecendo no céu.
-Para onde será que ele foi?
-Não sei Yuri, mas sei que ele vai voltar. Afinal ele tem que me proteger.

Só não sei o por quê...

Um comentário:

- Gµ† - disse...

Final da Cena 1, Ato 5 =D


Cena 2: Loading.....





Curtih Tio! Agora essa galerinha irada vai aprontar confusãoes que até Deus duvida!!


Axorro!